Efeito da prática regular de exercício físico na capacidade funcional, força de preensão manual e pressão arterial de pacientes com Diabetes Mellitus tipo 2

From Wikincat
Jump to navigation Jump to search




Título principal
Efeito da prática regular de exercício físico na capacidade funcional, força de preensão manual e pressão arterial de pacientes com Diabetes Mellitus tipo 2 [recurso eletrônico] / Isabel Heberle ; orientador, Rodrigo Sudatti Delevatti
Data de publicação

Descrição física
68 p.
Nota
Disponível somente em versão online.
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Desportos, Programa de Pós-Graduação em Educação Física, Florianópolis, 2022.
Inclui referências.
[Versão integral em pdf https://bu.ufsc.br/teses/PGEF0613-D.pdf]
O presente trabalho teve como objetivo investigar o efeito da prática regular de exercício físico na capacidade funcional, força de preensão manual e pressão arterial em pacientes com Diabetes Mellitus tipo 2. Para isso foram realizados dois estudos. No estudo 1, sendo um estudo original, a amostra foi composta por 26 idosas praticantes de exercícios físicos, sendo 13 idosas com DM2 (grupo DM) e 13 sem DM2 (grupo CON). Foram avaliadas capacidade funcional e força de preensão manual. Já o estudo 2 é uma revisão sistemática com metanálise e meta-regressão. As buscas foram realizadas nas bases de dados PubMed, Cochrane Central, SPORTDiscus e LILACS. Foram selecionados ensaios clínicos que incluíram em sua amostra adultos de ambos os sexos, independentemente dos níveis de pressão arterial e estado de treinabilidade, envolvidos em intervenções de treinamento aeróbio e um grupo controle sem exercício físico, com duração de, no mínimo, oito semanas e que tenham avaliado a pressão arterial antes e após a intervenção. A seleção dos estudos e a extração de dados foi realizada de forma independente por dois pesquisadores. Os resultados do estudo 1 mostram que não houve diferenças significativas entre os grupos em nenhum dos testes realizados (p > 0,05): sentar e levantar (rep); flexão de cotovelo (rep); sentar e alcançar (cm); Sentado, caminhar 2,44m, sentar (seg); Alcançar atrás das costas (cm) e caminhada de 6 minutos (m). Também não houve diferença na força de preensão manual (kg) entre os grupos (p > 0,05). No estudo 2, foram encontrados 4.186 estudos nas bases de dados e, ao final de todas as etapas, 17 ensaios clínicos foram incluídos nesta revisão. A pressão arterial sistólica (PAS) diminuiu após o treinamento aeróbio com progressão (- 6,78 mmHg; IC 95% 8,36, 5,19; p < 0,001) e sem progressão (- 8,07 mmHg; IC 95% 9,37, 6,77; p < 0,001). O mesmo ocorreu em relação à pressão arterial diastólica (PAD), que diminuiu com o treinamento aeróbio com progressão (- 3,10 mmHg; IC 95% 4,90, 1,31; p < 0,001) e sem progressão (- 5,71 mmHg; IC 95% 7,15, 4,28; p < 0,001). Pode-se concluir que a prática regular de exercício físico pode manter a capacidade funcional e a força de preensão manual semelhantes em idosas com e sem DM2. Além disso, o treinamento aeróbio com ou sem progressão é capaz de promover redução da pressão arterial de pessoas com DM2.

The present work aimed to investigate the effect of regular physical exercise on functional capacity, handgrip strength and blood pressure in patients with type 2 Diabetes Mellitus. Two studies were carried out. In study 1, being an original study, the sample consisted of 26 elderly women who practice physical exercises, 13 with DM2 (DM group) and 13 without DM2 (CON group). Functional capacity and handgrip strength were evaluated. Study 2 is a systematic review with meta-analysis and meta-regression. Searches were performed in PubMed, Cochrane Central, SPORTDiscus and LILACS databases. Clinical trials were selected that included in their sample adults of both sexes, regardless of blood pressure levels and training status, involved in aerobic training interventions and a control group without physical exercise, lasting at least eight weeks and who have assessed blood pressure before and after the intervention. Study selection and data extraction were performed independently by two researchers. The results of study 1 show that there were no significant differences between the groups in any of the tests performed (p > 0.05): sitting and standing (rep); elbow flexion (rep); sit and reach (cm); Sitting, walking 2.44m, sitting (sec); Reach behind the back (cm) and walk for 6 minutes (m). There was also no difference in handgrip strength (kg) between the groups (p > 0.05). In study 2, 4,186 studies were found in the databases and, at the end of all stages, 17 clinical trials were included in this review. Systolic blood pressure (SBP) decreased after aerobic training with progression (-6.78 mmHg; 95% CI 8.36, 5.19; p < 0.001) and without progression (-8.07 mmHg; 95% CI 9 .37, 6.77; p < 0.001). The same occurred in relation to diastolic blood pressure (DBP), which decreased with aerobic training with progression (-3.10 mmHg; 95% CI 4.90, 1.31; p < 0.001) and without progression (- 5, 71 mmHg; 95% CI 7.15, 4.28; p < 0.001). It can be concluded that the regular practice of physical exercise can maintain similar functional capacity and handgrip strength in elderly women with and without DM2. In addition, aerobic training with or without progression is able to reduce blood pressure in people with DM2.





















Campo Ind1 Ind2 Dados
Líder 05939nam a2200301 a 4500
001 - Número de controle B000023
003 - Identificador do número de controle BR-FlWIK
005 - Data e hora da última transação 20221104153505.0
008 - Informações gerais 221101s2022    scb    g m    000 0 por d















080 - Número na Classificação Decimal Universal (CDU) # # $a796
040 - Fonte da catalogação # # $aBR-FlWIK
$bpor
$cBR-FlWIK
$dBR-FlUSC
080 - Número na Classificação Decimal Universal (CDU) # # $a
090 - Número de chamada local (etiqueta) # # $aCETD
$bUFSC
$cPGEF
$d0613
100 - Ponto de acesso principal - Nome pessoal 1 # $aHerbele, Isabel
245 - Indicação de título 1 0 $aEfeito da prática regular de exercício físico na capacidade funcional, força de preensão manual e pressão arterial de pacientes com Diabetes Mellitus tipo 2
$h[recurso eletrônico] /
$cIsabel Heberle ; orientador, Rodrigo Sudatti Delevatti
260 - Publicação, distribuição, etc. (Imprenta) # # $c2022.
300 - Descrição física # # $a68 p.
500 - Nota geral # # $aDisponível somente em versão online.
502 - Nota de dissertação # # $aDissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Desportos, Programa de Pós-Graduação em Educação Física, Florianópolis, 2022.
504 - Nota de bibliografia, etc. # # $aInclui referências.
520 - Resumo, etc. # 8 $aO presente trabalho teve como objetivo investigar o efeito da prática regular de exercício físico na capacidade funcional, força de preensão manual e pressão arterial em pacientes com Diabetes Mellitus tipo 2. Para isso foram realizados dois estudos. No estudo 1, sendo um estudo original, a amostra foi composta por 26 idosas praticantes de exercícios físicos, sendo 13 idosas com DM2 (grupo DM) e 13 sem DM2 (grupo CON). Foram avaliadas capacidade funcional e força de preensão manual. Já o estudo 2 é uma revisão sistemática com metanálise e meta-regressão. As buscas foram realizadas nas bases de dados PubMed, Cochrane Central, SPORTDiscus e LILACS. Foram selecionados ensaios clínicos que incluíram em sua amostra adultos de ambos os sexos, independentemente dos níveis de pressão arterial e estado de treinabilidade, envolvidos em intervenções de treinamento aeróbio e um grupo controle sem exercício físico, com duração de, no mínimo, oito semanas e que tenham avaliado a pressão arterial antes e após a intervenção. A seleção dos estudos e a extração de dados foi realizada de forma independente por dois pesquisadores. Os resultados do estudo 1 mostram que não houve diferenças significativas entre os grupos em nenhum dos testes realizados (p > 0,05): sentar e levantar (rep); flexão de cotovelo (rep); sentar e alcançar (cm); Sentado, caminhar 2,44m, sentar (seg); Alcançar atrás das costas (cm) e caminhada de 6 minutos (m). Também não houve diferença na força de preensão manual (kg) entre os grupos (p > 0,05). No estudo 2, foram encontrados 4.186 estudos nas bases de dados e, ao final de todas as etapas, 17 ensaios clínicos foram incluídos nesta revisão. A pressão arterial sistólica (PAS) diminuiu após o treinamento aeróbio com progressão (- 6,78 mmHg; IC 95% 8,36, 5,19; p < 0,001) e sem progressão (- 8,07 mmHg; IC 95% 9,37, 6,77; p < 0,001). O mesmo ocorreu em relação à pressão arterial diastólica (PAD), que diminuiu com o treinamento aeróbio com progressão (- 3,10 mmHg; IC 95% 4,90, 1,31; p < 0,001) e sem progressão (- 5,71 mmHg; IC 95% 7,15, 4,28; p < 0,001). Pode-se concluir que a prática regular de exercício físico pode manter a capacidade funcional e a força de preensão manual semelhantes em idosas com e sem DM2. Além disso, o treinamento aeróbio com ou sem progressão é capaz de promover redução da pressão arterial de pessoas com DM2.
520 - Resumo, etc. 0 8 $aThe present work aimed to investigate the effect of regular physical exercise on functional capacity, handgrip strength and blood pressure in patients with type 2 Diabetes Mellitus. Two studies were carried out. In study 1, being an original study, the sample consisted of 26 elderly women who practice physical exercises, 13 with DM2 (DM group) and 13 without DM2 (CON group). Functional capacity and handgrip strength were evaluated. Study 2 is a systematic review with meta-analysis and meta-regression. Searches were performed in PubMed, Cochrane Central, SPORTDiscus and LILACS databases. Clinical trials were selected that included in their sample adults of both sexes, regardless of blood pressure levels and training status, involved in aerobic training interventions and a control group without physical exercise, lasting at least eight weeks and who have assessed blood pressure before and after the intervention. Study selection and data extraction were performed independently by two researchers. The results of study 1 show that there were no significant differences between the groups in any of the tests performed (p > 0.05): sitting and standing (rep); elbow flexion (rep); sit and reach (cm); Sitting, walking 2.44m, sitting (sec); Reach behind the back (cm) and walk for 6 minutes (m). There was also no difference in handgrip strength (kg) between the groups (p > 0.05). In study 2, 4,186 studies were found in the databases and, at the end of all stages, 17 clinical trials were included in this review. Systolic blood pressure (SBP) decreased after aerobic training with progression (-6.78 mmHg; 95% CI 8.36, 5.19; p < 0.001) and without progression (-8.07 mmHg; 95% CI 9 .37, 6.77; p < 0.001). The same occurred in relation to diastolic blood pressure (DBP), which decreased with aerobic training with progression (-3.10 mmHg; 95% CI 4.90, 1.31; p < 0.001) and without progression (- 5, 71 mmHg; 95% CI 7.15, 4.28; p < 0.001). It can be concluded that the regular practice of physical exercise can maintain similar functional capacity and handgrip strength in elderly women with and without DM2. In addition, aerobic training with or without progression is able to reduce blood pressure in people with DM2.
650 - Ponto de acesso secundário de assunto - Termo tópico 0 4 $aEducação física
650 - Ponto de acesso secundário de assunto - Termo tópico 0 4 $aDiabetes Mellitus
650 - Ponto de acesso secundário de assunto - Termo tópico 0 4 $aPressão arterial
$0(BN)000141060
650 - Ponto de acesso secundário de assunto - Termo tópico 0 4 $aPressão arterial
$0(BN)000141060
700 - Ponto de acesso secundário - Nome pessoal 1 # $aDelevatti, Rodrigo Sudatti,
$eorientador
710 - Ponto de acesso secundário - Entidade coletiva 2 # $aUniversidade Federal de Santa Catarina.
$bPrograma de Pós-Graduação em Educação Física
856 - Localização e acesso eletrônicos 4 0 $zVersão integral em pdf
$uhttps://bu.ufsc.br/teses/PGEF0613-D.pdf